Estamos Sozinhos no Universo?

Ancestrais Milenares Astronautas?

A vida é algo admirável e extremamente misterioso. Não conhecemos o seu futuro nem muito podemos prever sobre o mesmo, quando, apesar de tudo, ainda menos parecemos  aptos a esclarecer sobre o seu passado. Os rastos da origem da vida estendem-se ao longo do passado até tempos remotos imemoráveis cujas descrições são confusas e quase inteiramente místicas.

Porém, os ancestrais humanos registaram tudo, inclusive aquilo que não compreendiam. Há pistas e especulações e teorias sobre a origem humana. O divino das eras que já foram poderá ser a realidade, as respostas que buscamos? É necessário analisar bem todos os vestígios. E se assim procedermos, concluiremos que podemos não estar sozinhos no Universo. O estudo arqueológico está envolto em mistérios e revelações surpreendentes.

Continuar a ler

Publicado em A Vida, Conhecimento Científico, Deuses Astronautas, Reflexão Filosófica, Teoria | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Geometria do Espaço: Análise Geral

Geometria Euclidiana, Hiperbólica e Riemanniano

Euclides estabeleceu as leis que vieram a ser chamadas de “Geometria Euclidiana”, isto é, o estudo das relações entre ângulos e distâncias no espaço. Euclides desenvolveu primeiramente a “geometria plana” que trata da geometria de objectos bidimensionais numa superfície plana.

Considera-se um conjunto de pontos que satisfazem as determinadas relações, expressáveis em termos de distância e de ângulo. Há duas operações fundamentais: primeiro é a rotação.

Continuar a ler

Publicado em Conhecimento Científico, Dimensões, Geometria, Modelo Padrão, Teoria | Etiquetas , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Testes à Relatividade: Tempo e Desvios da Luz

A Relatividade do Tempo e a Trajetória da Luz

A teoria da Relatividade de Einstein sobre as distorções do espaço-tempo, bem como a relatividade da massa foram sujeitos a sucessivos e rigorosos testes.

A sua previsão de que a luz é desviada por um campo gravitacional foi testada em 1929 por duas expedições britânicas que se colocavam no mesmo ponto em lados diferentes do Oceano, fotografando simultaneamente o eclipse solar. O teste revelou que o eclipse estava de acordo com a teoria prevista, pois as imagens estavam aproximadamente 1,75 s deslocadas.

Continuar a ler

Publicado em A Origem do Universo, Conhecimento Científico, Geometria, Inflação Cosmológica, Modelo Padrão, Teoria, Teoria do Big Bang | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

A Gravidade Segundo o Universo Inflacionário: Como Surgiu?

Matéria Virtual, Compressão e Gravidade

Explicando brevemente a origem do Big Bang, segundo Einstein, nada que possui massa viaja mais rápido que a luz. Antes do Big Bang, a matéria era virtual. Então a mesma reuniu-se em um só ponto, comprimiu-se e aí veio o Big Bang.

A violência da explosão e da expansão foi tão grande que toda a matéria, virtual e real, expandiu-se em uma velocidade maior que a da luz, alternando entre a dimensão presente e a anterior, entrando e saindo continuamente destas dimensões, expandindo-se sempre.
Para o aparecimento deste fenómeno, é necessária a analise de três momentos.

Continuar a ler

Publicado em A Origem do Universo, Conhecimento Científico, Geometria, Inflação Cosmológica, Modelo Padrão, Teoria, Teoria do Big Bang | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Antimatéria: O Inverso da Matéria

Uma Assimetria Em Nome da Matéria!

Comparando conceitos, a antimatéria é composta por antipartiíulas, da mesma maneira que a matéria é constituída por partículas. Partindo do princípio, um antielectrão é um electrão com carga positiva e um antiprotão é um protão com carga negativa. É confuso mas levaremos isto como se estivesse tudo ao contrário, ou seja, a antimatéria sendo o inverso da matéria.

Levando isto para um exemplo mais aprofundado, digamos que um antielectrão e um anti protão levam à criação de um átomo de anti-hidrogénio. Além disso, a mistura da matéria e da antimatéria conduziria ao aniquilamento de ambos, da mesma maneira que a mistura das antipartículas e das partículas, originando assim a criação dos raios gama.

A assimetria entre matéria e antimatéria é um dos maiores problemas sem qualquer tipo de explicação para a Física, por isso especula-se que existam lugares onde existirá apenas a antimatéria. A antimatéria cria-se no universo como resultado da colisão entre partículas de alta energia, como ocorre no centro das galáxias. Entretanto, não se tem detectado nenhum tipo de antimatéria como resíduo do Big Bang, ao contrário da matéria. A desigual distribuição entre a matéria e a antimatéria no universo tem sido, durante muito tempo, um mistério.

Para armazenar anti protões e antielectrões, utiliza-se um dispositivo denominado por ”armadilha” que funciona como base numa combinação de campos eléctricos e magnéticos. Segundo uma teoria bem aceite pelos Físicos, a quantidade de antimatéria no Universo deve ter sido levemente menor do que a quantidade de matéria. Caso contrário, uma teria aniquilado a outra e só restaria um vasto espaço abundante em radiação.

Publicado em A Origem do Universo, Conhecimento Científico, Inflação Cosmológica, Modelo Padrão, Teoria, Teoria do Big Bang | Etiquetas , , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Buraco Negro: Viagem no Tempo?

Os Buracos Negros em Profundidade!

O buraco negro é um corpo celeste com campo gravitacional tão intenso que a velocidade de escape ultrapassa a velocidade da luz e que nem mesmo essa lhe escapa. De tamanho microscópio a dimensões astronómicas, o buraco negro tem três características: massa, momento angular (spin) e carga eléctrica.

Numa percepção relativamente ao espaço-tempo, os buracos negros , cuja atração gravitacional é enorme, formam uma dilatação do tempo e a distorção visual, designada por lente gravitacional.

Continuar a ler

Publicado em A Origem do Universo, Conhecimento Científico, Geometria, Inflação Cosmológica, Modelo Padrão, Teoria, Teoria do Big Bang | Etiquetas , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Universo Inflacionário: uma Teoria, uma Forte Possibilidade!

Universo plano e inteligente por algum motivo…

Universo Inflacionário ou Inflação Cósmica é uma teoria que revela que no momento do Big Bang, o Universo passou por um crescimento exponencial dado por uma energia vácuo negativa ou, por outras palavras, uma pressão negativa. A causa deste acontecimento foi dada pela libertação de energia de calor latente, energia de vácuo, que fez expandir o universo exponencialmente.

Acompanhado desta teoria vieram três problemas fundamentais denominados por problema do horizonte, problema da planaridade e problema da abundância dos monopólos magnéticos.

Continuar a ler

Publicado em A Origem do Universo, Conhecimento Científico, Inflação Cosmológica, Modelo Padrão, Teoria, Teoria do Big Bang | Etiquetas , , , , , , , , , | Publicar um comentário

História: A Teoria Absurda e a Teoria Colonial

Uma Teoria Absurda, um tanto cega…

Antes de ser aceite que a vida nasceu a partir de uma célula ancestral comum a todas as outras acreditava-se no Criacionismo. Esta teoria, baseada na bíblia, ditava que Deus criou os seres vivos todos e que estes se mantiveram imutáveis desde a sua criação até hoje.

Também se acreditava que, para além da reprodução, os seres vivos podiam aparecer a partir de matéria bruta, inanimada, de forma espontânea. Esta ideia proposta por Aristóteles (384 a.C.- 322 a.C.) há mais de 2000 anos ficou conhecida como a teoria da geração espontânea, teoria resgatada no renascimento em conjunto com o Criacionismo. Baseado nesta ideia, Virgílio (70 a.C. – 19 a.C.) autor da Eneida, garantia que as moscas e as abelhas nasciam de cadáveres em putrefacção. Outra “prova” era que larvas e insectos nasciam caso, em situação experimental, puséssemos um pedaço de carne/bife umas horas em cima de uma superfície, por exemplo.

Continuar a ler

Publicado em A Vida, Conhecimento Científico, Criacionismo, Teoria, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , | 1 Comentário

Religião e Ciência: Compatíveis?

Mente de Deus: Matemática, Física, Química e Filosofia!

Durante anos, o ser humano procurou a causa divina da existência e do Universo. É extremamente fácil acreditar numa forças suprema que coordena a realidade como um maestro faz com a sua orquestra – não recorria a esta analogia por mero acaso, a teoria das super cordas ganhou a confiança de uma grande audiência, não só de investigadores.

A maior questão surge da curiosidade do homem em compreender a essência da vida e do Universo. Perante uma perspectiva limitada à percepção temporal e espacial finita, não resta maiores certezas quanto à estrutura do modelo causal – afinal qual seria a primeira causa de tudo? Seja ela qual for, uma primeira causa tem de surgir do nada, tem que ser a sua causa para a primeira consequência de uma corrente de acontecimentos e fenómenos.

Continuar a ler

Publicado em Conhecimento Científico, Reflexão Filosófica, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Dimensões: Além da Realidade Tetradimensional

Dimensões distribuídas a esboçar em caos o Universo…

Após uma investigação secular, ainda vivemos mergulhados numa realidade dimensional sobretudo oculta. Nada que surpreenda, apenas o esperado dadas as limitações perceptivas que enfrentamos. O espaço-tempo deve ser mais complexo do que aparenta ser de acordo com as novas teorias formuladas. A designação explica por si só a realidade dimensonal na qual nos encontramos imersos: o espaço e o tempo definem um ao outro.

Primeiro, há uma importante noção a ser invocada, a noção de dimensão. Uma dimensão pode ser definida com uma medida de localização de um dado objecto ou corpo. Assim sendo, resta definir a natureza das quatro dimensões conhecidas e reconhecidas no quotidiano. O espaço-tempo está constituído por três dimensões espaciais: a longitude, a latitude e a altitude. Estas coordenadas permitem a localização de qualquer objecto/corpo numa realidade tridimensional com o planeta Terra. No entanto, a nossa realidade é tetradimensional pois inclui uma dimensão temporal. Um dado evento é definido espacialmente pelas coordenadas mencionadas anteriormente mas só pode ser localizada num dado momento. Além destas quatro dimensões, há muito mais.

Continuar a ler

Publicado em Conhecimento Científico, Dimensões, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , | Publicar um comentário